Dicas simples e poderosas para terminar o mês com a conta no azul

Não é fácil, nós sabemos! A cada começo de mês, mais pessoas entram em desespero porque “sobra mês e falta dinheiro”. As razões podem ser diversas, mas o que muita gente acaba escolhendo como culpado é a “baixa renda” da família.

Não podemos deixar de considerar que, no atual momento econômico do país, com desemprego latente, inflação e juros altos, chegar até o final do mês com a conta no azul é um exercício bem difícil. É fato, ainda assim, mais do que nunca é fundamental colocar em prática algumas dicas simples, mas poderosas.

Dica 1: Evite os juros do cartão de crédito e cheque especial

Cartão de crédito e cheque especial são dois produtos de crédito com juros extremamente altos. Eles podem ser usados em emergências, mas é importante que o uso destes recursos não se torne um hábito ou o modus operandi da família.

Quem está enrolado com o cartão ou cheque especial deve, o mais rapidamente possível, buscar uma linha de crédito mais barata (empréstimo com familiares, empréstimo consignado, empréstimo pessoal são alguns exemplos) e quitar a dívida mais cara.

Dica 2: Faça o controle financeiro mensalmente

Ainda hoje, no Brasil poucas famílias conversam abertamente sobre dinheiro. Não é exagero de minha parte considerar que o tema é um dos poucos tabus que permanecem fortes dentro de nossa sociedade. Se falar de dinheiro não é algo natural, o que dizer da necessidade de executar permanentemente o controle financeiro?

Seja sincero, caro leitor, você acredita ser possível fazer bom uso do dinheiro sem de fato planejar os gastos com cuidado? Muitos amigos próximos gostam de utilizar a desculpa do controle mental como saída para um papo sobre tudo isso.

Estas pessoas acreditam dar conta apenas memorizando o gasto e trabalhando com uma estimativa para o mês. Não funciona! Com o tempo, a maioria acaba percebendo o erro e, quando decide mudar, enfrenta dificuldades porque o hábito de ignorar o tema já está muito enraizado.

Quem pretende chegar ao final do mês com a conta no azul precisa descobrir e tornar o controle financeiro um hábito mensal.

Dica 3: Tenha cuidado ao definir suas prioridades

Falando francamente, sem rodeios e meias verdades, quais são as suas prioridades de vida hoje? Talvez essa reflexão seja um convite para definirmos alguns pontos importantes, porque ao longo do meu trabalho como educador financeiro percebi que muitas pessoas não têm prioridades e não sabem o que querem da vida (pronto, falei!).

Quem não sabe o que quer, acaba querendo tudo (ou nada). Para este grupo, tudo custa caro e, invariavelmente, o único jeito de satisfazer a falta de prioridades é comprando tudo sem planejamento, algo que só é possível com o dinheiro dos outros (o crédito, que por aqui é caríssimo).

Clique aqui e continue a leitura do artigo.

Fonte: Ricardo Pereira, para o Dinheirama

Leave a Comment